Nova app deteta doenças oculares

Vários cientistas testaram a app com mais de 53000 fotografias de 40 crianças, que detetou complicações médicas cerca de 1,3 anos antes de um médico conseguir encontrar indícios de doença ocular.

Brevemente, será possível que um smartphone seja o suficiente para detetar doenças oculares. Um grupo de investigadores desenvolveu uma aplicação para Android e iOS que recorre a machine learning para identificar sinais que indiquem a presença de condições médicas como retinoblastoma, cataratas ou outras doenças semelhantes. Afirma-se que a app chega a ser presciente, e tem superado equipas de médicos no processo de diagnóstico.

Visto que a aplicação deteta problemas de forma mais rápida e precisa do que as equipas médicas, esta é melhor para iniciar a cura do problema e/ou eliminá-lo. No caso da retinoblastoma, pode ocorrer uma migração do problema para o cérebro, logo seis meses depois de surgir no olho. Esta pode ser utilizada em pacientes de qualquer idade, no entanto os melhores resultados foram obtidos com crianças.

A equipa responsável sublinha que a app não substitui um diagnóstico médico, e que ainda não foi licenciada pela autoridade norte-americana que regula o mercado de fármacos e soluções médicas.

 

Mariana Vieira

Degree in Secretarial and Business Communication.

Mais artigos do autor

Adicionar comentário:

Scroll Up