Network Marketing: o que é e como funciona?

O Network Marketing, também conhecido por Marketing de Rede, ou Marketing Multinível (MMN) é, na verdade, uma estratégia de venda direta na qual vendedores independentes atuam dentro de uma rede que prevê comissões em diferentes níveis de atuação.

Ainda que a sua credibilidade tenha sido fortemente abalada por fraudes históricas, assentes numa ampla divulgação de corrupções financeiras, promovidas por grandes empresas e organizações que disfarçavam as suas atividades ilegais rotulando-as como Network Marketing, trata-se de um modelo de negócio totalmente legítimo.

Se queres um ano de prosperidade, cultiva arroz. Se queres 10 anos de prosperidade, cultiva árvores. Se queres 100 anos de prosperidade, cultiva pessoas.

O que é o Network Marketing?

Como já indicado precedentemente o Network Marketing é, de forma sintetizada, uma estratégia de venda direta na qual os vendedores são remunerados pela comercialização de produtos e/ou serviços e, indiretamente, pelo recrutamento de novos integrantes.

Este modelo de negócio possui como características os seguintes pontos:

  • venda direta: a base desta estratégia encontra-se na venda e no relacionamento entre distribuidores e clientes;
  • sistema de distribuição direto;
  • recomendação e formação de equipas: os vendedores atuam como “recrutadores” independentes, indicando novos vendedores para a empresa;
  • remuneração e atuação em rede: prevê prémios por indicação/recrutamento e comissões sobre as vendas realizadas pelos distribuidores indicados.
 

Das características supracitadas, a última é a que merece maior atenção. É justamente esta que classifica este sistema como sendo uma “rede”. Observe:

Principais desafios

Pode-se afirmar que o MMN apresenta três fragilidades:

  • saturação: matematicamente, em dado momento, a empresa não será capaz de recrutar novos vendedores, o que impossibilita a sua expansão;
  • sustentabilidade: os vendedores que não conseguem recrutar novos representantes podem vir a sentir-se “lesados”, pelo facto de dependerem exclusivamente das suas vendas;
  • honestidade das empresas: ainda é muito comum existirem no mercado díspares organizações com discursos e práticas duvidosas, o que pressupõe o aumento da desconfiança de futuros profissionais e investidores.
 

No que concerne à primeira fragilidade apresentada, atendendo ao facto de que a maioria das empresas que atuam com o Network Marketing fazem-no com produtos recorrentes, não é necessário haver receio quanto a um possível congelamento do mercado. Quanto muito, as redes de vendedores poderão desacelerar o ritmo de expansão.

Relativamente ao segundo ponto, não nos podemos esquecer de que estamos perante um tipo de vendedores diferente. As suas comissões não são gratuitas, uma vez que estes têm diversas responsabilidades no sistema como analisar, gerir e estimular a sua equipa de vendas, o que exige a organização de reuniões, eventos e até campanhas internas de incentivo/motivação.

A verdadeira fragilidade do Network Marketing assenta, sem qualquer dúvida, nas empresas que o utilizam como disfarce para promover esquemas ilegais. Após vários episódios, esta área passou a ser frequentemente confundida com golpes e pirâmides financeiras. Tão importante como entender o que é o Marketing de Rede, é saber o que ele não é.

O que não é o Network Marketing?

Algumas características deste modelo de negócio são, frequentemente, confundidas com outros sistemas, por isso, aconselha-se a que tanto os vendedores como as empresas que se interessam, efetivamente, pela área estejam atentos a pequenos detalhes que, em alguns casos, podem inclusivamente denunciar atividades ilegais.

Network Marketing não é Marketing Direto

O conceito de Marketing Direto está imperativamente associado às estratégias de comunicação cujo objetivo é atingir diretamente o público de uma empresa. São exemplos deste tipo de marketing o telemarketing e o e-mail marketing.

Network Marketing não é Marketing Mononível

No Marketing Mononível, todos os participantes atuam no mesmo nível e o vendedor é remunerado, única e exclusivamente, pelas vendas dos produtos/serviços efetuadas.

Network Marketing não é um esquema em pirâmide

Já sabemos que o Network Marketing pode ser apelidado de várias formas (Marketing de Rede, Marketing Multinível, Multi Level Marketing, MLM, MMN, MR e NM). No entanto, há algo que ele definitivamente não é: uma pirâmide financeira.

A maior diferença entre os dois conceitos está no foco das suas atividades. Enquanto as empresas que exercem as suas funções com recurso ao modelo de Network Marketing têm como principal fonte de receita a venda dos seus produtos/serviços, as pirâmides financeiras cingem-se ao recrutamento exaustivo de novos membros e, em alguns casos, os produtos e serviços que dizem oferecer não existem! Como também não existe um fluxo de vendas adequado, a atuação dos vendedores debruça-se exclusivamente no recrutamento de novos membros que, por sua vez, devem pagar um valor antecipado, não fundamentado, para entrar no grupo.

Um esquema em pirâmide é insustentável, ainda que o seu desmantelamento aconteça muito antes de qualquer indício de saturação.

Como é possível observar-se, a partir do esquema abaixo, os vendedores da base da pirâmide nunca conseguem recuperar os seus investimentos e os golpistas, no topo, celebram grandes lucros sobre todos os envolvidos.

Benefícios do Network Marketing

Tendo em conta todos os pontos expostos, pode-se afirmar que o Network Marketing apresenta inúmeros benefícios, entre os quais:

  • simplificação da cadeia de valor: são necessários menos intermediários para levar a “mercadoria” aos clientes;
  • fidelização: criação de laços entre vendedores e consumidores, estimulando novas vendas e garantindo um ritmo sustentável de faturação;
  • escalabilidade: o negócio tem grande potencial de crescimento e produtividade;
  • baixo investimento: não são necessários grandes investimentos para se iniciar um negócio nesta área;
  • crescimento rápido: já com a estrutura montada e consolidada no mercado, a empresa poderá assumir um ritmo de crescimento exponencial, em virtude do trabalho desenvolvido.
 

É importante salientar que qualquer tipo de atividade comercial está sujeita a golpes e fraudes, todavia este facto não deve, de forma alguma, caracterizar um mercado como um todo.

O Network Marketing é, provavelmente, o modelo de negócio mais promissor da atualidade, sendo que o seu sucesso e a sua credibilidade dependem, claro, de uma gestão legítima, transparente e eficaz.

Filipe Martins

Fundador e CEO da Filipengine - Sistemas de Informação. Especialista em Programação e Marketing Digital. Formador e E-Formador certificado. Consultor e investigador. Aspirante a Engenheiro Informático (Universidade Lusófona do Porto), Técnico Superior Profissional em Programação de Sistemas de Informação (Universidade de Aveiro) e Técnico Profissional de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos, com experiência como team leader há mais de 5 anos.

Mais artigos do autor

Adicionar comentário:

Scroll Up